Padre César Santos - Fazenda Esperança - México.                  

20 DEZ 2013
20 de Dezembro de 2013

“Não posso falar de fé se não pratico a caridade”. Padre César Santos é paranaense, nascido em 1972. Chegou à Fazenda da Esperança em 1992, já na cadeira de rodas (em função de uma leucemia). Foi ordenado sacerdote em 2000. Já trabalhou nas Fazendas da Esperança de Garanhuns / PE, Guaratinguetá / SP e em Berlim, na Alemanha.                               Em 2010, padre César lançou o livro ‘Já aconteceu e se espalhou’ que conta a história, o carisma e a espiritualidade da Fazenda da Esperança.                                                                           Hoje, ele atua como formador dos membros da Família da Esperança e é responsável pelas Fazendas da Esperança da América Central e em especial a do México onde mora.

Mensagem do Papa:
O Papa Francisco refletiu com os fiéis presentes na Casa Santa Marta nesta sexta-feira, 20, sobre o silêncio do Senhor.

“Somente o silêncio pode guardar o mistério do caminho que o homem percorre com Deus. E que o Senhor nos dê a graça de amar o silêncio, longe de qualquer publicidade”, disse.
Inspirado nos momentos da Anunciação, propostos no Evangelho do dia, o Santo Padre afirmou que “a sombra de Deus em nossas vidas nos ajuda a descobrir o nosso mistério do encontro com o Senhor, do caminho da vida com Ele”.

De acordo com o Papa, “cada um de nós sabe como o Senhor age misteriosamente em nosso coração e em nossa alma”. Ele ainda indagou os presentes sobre “qual seria a nuvem, o poder, o estilo do Espírito Santo” usado por Deus “para cobrir o nosso mistério”.

“Esta nuvem em nossa vida se chama silêncio, aquilo que se estende sobre o mistério da nossa relação com o Senhor, da nossa santidade e dos nossos pecados. Não se pode explicar este mistério, mas quando não existe silêncio em nossas vidas, o mistério se perde”, explicou.
Concluindo sua homilia, o Pontífice acredita que “a Mãe de Jesus foi o perfeito ícone do silêncio, desde o anúncio de sua maternidade ao Calvário”.
Voltar
Tenha você também a sua rádio